O mundo do empreendedorismo é quase uma corrida contra o tempo, onde novos negócios tentam chegar mais rápido e quem ganha é aquele que tem a ideia mais disruptiva, inovadora, mas sempre existe aquela ideia que, na ânsia de chegar mais rápido, acaba lançando algo que não seria viável ao mercado, comprometendo o nome da empresa e levando a falência em casos mais graves.

Para evitar que ideias ruins saiam do papel antes do planejado, existe a validação da ideia. Validação é uma das palavras mais faladas no meio do empreendedorismo e das startups. Mas o que é “validar uma ideia”?

Validar ou Validação é testar se uma ideia, um negócio ou uma hipótese é viável para entrar no mundo real. É uma fase que todo empreendedor ou startup deve passar. Um dos principais motivos de uma empresa ou uma startup não dar certo é a falta desse processo. Pular essa etapa pode acarretar:

  • Problemas financeiros: Você irá investir em algo que pode ser inviável no futuro, acarretando até a falência do negócio;
  • Tempo: Poderá descobrir que a ideia não funciona no mercado e teve tempo perdido, com uma possível janela de oportunidade fechada;
  • Retrabalho: Além da perda de tempo, a ideia precisará ser refeita por não ser a certa para o mercado;
  • Frustração: Esse é o pior dos motivos, pois uma equipe frustrada pode perder todo o entusiasmo e a vontade de empreender, de inovar.

Esse processo é muito importante, pois promoverá uma maior assertividade da ideia do seu negócio, com mais força para enfrentar o mercado e maior possibilidade de correção de possíveis erros e ameaças iniciais.

Observe, pense e faça!

Digamos que você tenha a ideia de implementar em sua empresa o atendimento através de IA (“Inteligência artificial”). Uma hipótese seria: “meus clientes serão atendidos mais rápidos por uma IA.” Entretanto, não se sabe se seus clientes preferem o atendimento pessoal ou por IA.

É aqui que entra a Pesquisa de Mercado aliada à Inteligência de Mercado. Ambas irão te ajudar a chegar na resposta certa para o seu problema, ou definir se a ideia é boa ou ruim para entrar no mercado. A importância de ambas ferramentas é ouvir a opinião de uma pessoa que está fora do seu projeto. Pode acontecer da ideia ser ruim, mas isso não quer dizer que não virão ideias boas. São ferramentas que poupam o seu tempo e fornecem uma nova forma de pensar. 

A A.C.E. Consultoria utiliza essas duas ferramentas para diferentes objetivos e em diferentes etapas do negócio, devido ao seu grande poder de direcionar de forma assertiva e estratégica tomada de decisões seguras e consistentes.

Ponte das pedras: Montando o caminho até a validação final da sua ideia

Avaliar a satisfação de clientes, entender previamente o mercado, tendências, oportunidades, ameaças e concorrentes são hábitos comuns, embora ainda subestimados pelas empresas que desconhecem seus inúmeros benefícios.

Porém, utilizar a estratégia para compreender os impactos, percepções e experiências acerca das suas ideias e abrir a mente para receber críticas e avaliações construtivas, pode ser determinante para o sucesso da ideia, por torná-la ainda mais assertiva e adequada às necessidades e demandas reais dos seus públicos-alvo.

Pode acontecer do seu modelo de negócio precisar passar por um redesign de negócio, ou seja, ser reformulado para adequar-se ao seu público-alvo. Inúmeras ferramentas que podem ser empregadas nesse processo antes de chegarmos na fase do MVP (sigla para  Minimum Viable product, ou, em português, Produto Minimamente Viável). Além da Pesquisa de Mercado e Inteligência de Mercado, existem outras ferramentas com aplicações em diversas áreas, como:

  • Canvas

Use o Canvas para criar uma base real da viabilidade da ideia, desde a estrutura de custo até a proposta final da solução.

  • Análise SWOT

Sigla dos termos ingleses Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Através dessa análise a ideia pode se estudada em maior detalhe, prevendo seus pontos positivos e negativos.

  • Mapa Mental

Muito utilizada em brainstorming, essa ferramenta utiliza a ideia como ponto central e cria conexões com assuntos próximos de uma maneira lógica. Pode ser usada para estruturar todos os recursos da futura solução e planejar a interação do usuário de forma conceitual.

Agora é a hora de colocar a mão na massa…

Após ter feito a pesquisa de mercado e aplicado as ferramentas necessárias para se ter uma resposta final da viabilidade da sua ideia, chegou a hora de criar o produto final. Entretanto, antes de colocar o produto no mercado, existe mais um processo.

  • Criação do MVP

Um MVP (Produto Mínimo Viável) é como uma versão beta de um produto, desenvolvida de forma ágil e econômica para ser apresentada ao seu público-alvo e receber feedbacks. É o seu instrumento de teste, com o intuito de antecipar problemas ou redefinir estratégias.

Com o MVP em mãos, a próxima etapa é a chamada Customer Experience e User Experience. Essa metodologia tem foco na experiência do usuário, explorando diferentes técnicas para se testar e validar o produto beta. Resulta em feedbacks que irão definir se a ideia seguirá para o produto final destinado ao mercado ou se voltará para validação, onde a ideia é reelaborada. Algumas técnicas usadas nessa metodologia são os Testes de Usabilidade e Avaliação de Satisfação.

Muitos empreendedores e startups entram no mercado sem validar sua ideia e sem conhecer seu público-alvo. Essa atitude pode destruir a ideia, afetar negativamente a marca e até levar a empresa a falência. Construir toda a casa sem antes ter feito os alicerces pode trazer ao chão todo seu entusiasmo e vontade de empreender. Não corra o risco de virar estatística, valide sua ideia e teste para aperfeiçoar o seu negócio.

A A.C.E. Consultoria tem expertise e know-how na área, ajudando empresas na tomada de decisões mais assertivas, estratégicas e alinhadas à experiência, tendências e necessidades do cliente. Qualquer dúvida entre em contato conosco, estaremos à disposição para ajudar sua empresa sempre que precisar.

Sugestão de leituras complementares da ACE:

Ressignifique sua empresa: modelos de negócio digitais são a tendência e o futuro do mercado

Construa o Canvas do modelo de negócios da sua empresa

Design Sprint: Como aplicar no seu negócio?

Como implementar a cultura de customer centricity

Entenda a jornada do seu cliente e construa experiências de sucesso