O que é um plano de marketing?

Nesse material veremos um passo a passo de como montar um plano de marketing. Mas, antes de saber como se fazer o plano de marketing, precisa-se saber sua definição.

O plano de marketing se trata do planejamento das ações de marketing de uma empresa, visando alcançar um certo objetivo, servindo como um guia para as ações estratégicas da organização. Sendo assim, esse planejamento pode ser feito para um produto ou serviço em específico, como também pode ser voltado para a marca da mesma.

Pode ser considerado uma ferramenta de gestão, que auxilia a empresa a se manter competitiva no mercado em que está inserida, por meio de estratégias competitivas e bem definidas.

Para o que serve o plano de marketing?

Como a grande maioria das empresas estão cada vez mais ambiciosas e sempre em busca de crescimento, faz-se necessário estar sempre observando as estratégias que estão trazendo resultados positivos no mercado para poder tirar insumos para a elaboração e adequação da estratégia à realidade da sua empresa.

Essa estratégia tem início a partir de um plano de marketing que pode ser considerado uma base para as ações que serão realizadas pela equipe de marketing. Fazendo do marketing da empresa uma ferramenta de crescimento a partir das estratégias a serem seguidas.

Imagine o plano de marketing como um mapa, um guia, que ao ser devidamente seguido te auxiliará a ter um crescimento de mercado. Para poder traçar esse caminho de forma efetiva, deve-se, inicialmente, ter um bom conhecimento do mercado em que a empresa está inserida. Todas as estratégias e ações a serem executadas devem estar alinhadas a situação atual do mercado, tendência para os próximos anos, como também a forma como sua empresa se posiciona no mercado.

É muito importante ter em mente da importância de ter seu plano alinhado com a missão, visão e valores da empresa, e para que se estruture um plano de marketing efetivo, é interessante que a empresa possua um banco de dados com o registro das ações que já foram realizadas, tanto as que trouxeram resultados positivos, como também as que não deram muito certo, para a prevenção de investimentos e erros desnecessários.

Etapas do plano de marketing

O plano de marketing é composto por cinco etapas principais:

1- Análise do Ambiente

Para se montar um plano de marketing mais efetivo, é necessário que seja feita uma análise do setor de acordo com o segmento que a organização faz parte, identificando fatores de influência, que podem alavancar ou prejudicar seu negócio, além de possibilitar um melhor entendimento quanto ao posicionamento e participação do seu negócio no mercado.

Essa análise deve ser tanto do ambiente externo, como também do ambiente interno. Alguns dos principais pontos que devem ser observados no ambiente externo são:

  • Tendências do mercado, tanto brasileiro, como exterior;
  • Economia, tanto do país como um todo, como também regiões mais pontuais, estado ou até mesmo cidade em que a empresa se encontra;
  • Fatores políticos que podem influenciar no seu negócio;
  • Fatores legais (aprovação de novas leis por exemplo que impactam a sua empresa);
  • Aspectos sociais, como por exemplo o comportamento das gerações X, Y e Z;
  • Aspectos ambientais que estão correlacionados com as estratégias da sua organização.

Quanto aos fatores internos, deve-se analisar as forças e fraquezas existentes na empresa, como também o capital disponível para investimento no marketing.

2- Análise de público

Para o plano de marketing, é de extrema importância saber e conhecer quem são seus consumidores, podendo esta ser considerada uma das etapas mais importantes do plano.

Se a empresa ainda não tiver seu público alvo bem definido, faz-se necessária essa definição para a criação de um plano de marketing coerente, pois ele precisa ser direcionado para o atingimento dos consumidores que sua empresa deseja antingir.

Neste processo, é preciso realizar análises qualitativas e quantitativas:

  • Análise quantitativa: a partir dela, conseguimos extrair informações
    Formas de realizar: aplicação de questionário.
  • Análise qualitativa:
    Formas de realizar: Grupos focais, teste de produto.

3- Análise de concorrentes

É fundamental que se tenha conhecimento sobre as demais empresas que atuam no mesmo setor que você ou em mercados substitutos, identificando alguns de seus pontos positivos e pontos de melhoria 

Checklist de informações para extrair:

  • Qualidade do produto ou serviço, bem como o atendimento. Isso pode ser realizado de cliente oculto, feedbacks em redes sociais, em pesquisas com consumidores em questionários ou até em grupos focais.
  • Precificação do produto ou serviço;
  • Em caso de ser um produto, é interessante se analisar a disposição dos mesmos no estabelecimento;
  • Ambientação e localização, podendo usar a ferramenta dos Princípios de Nelson;
  • Canais de comunicação e divulgação da marca;
  • Parcerias da empresa.

Identificando esses pontos na concorrência, acaba ficando mais fácil agregar um diferencial a seu produto/serviço, conquistando uma maior quantidade de clientes. Além de buscar se diferenciar  também é preciso observar aspectos que já foram testados por eles que não tiveram êxito, pois com isso você pode se prevenir de maus investimentos e frustrações.

4- Definição da estratégia 

Após ter conhecimento sobre o setor em que está inserido como um todo, os  fatores de influência, público alvo e concorrência, você já tem um embasamento maior para a elaboração e definição das estratégias que serão tomadas pela sua empresa.

É importante que os objetivos da empresa estejam alinhados com o plano de marketing, pois é a área responsável por posicionar a marca com o intuito de trazer mais clientes. A criação de metas e indicadores é imprescindível para o alcance de resultado e gerenciamento de todos os esforços que estão sendo feitos. 

Neste momento de definição, serão estabelecidos, a partir da estratégia criada, os canais que serão usados. Você pode utilizar de diversos meios para se ter uma ação efetiva e alinhada com a estratégia como, por exemplo:

  • Marketing de guerrilha
  • Inbound marketing 
  • Outbound marketing
  • Marketing institucional
  • Marketing de relacionamento
  • Marketing social

5- Definição do cronograma

Agora, chegando na última etapa de construção do cronograma, você deve definir quando será realizada cada ação, bem como quem será responsável por ela  e quais serão os matérias necessários, além do tempo de duração e expectativas de resultados a serem alcançados. Tudo isso com o intuito de tornar mais fácil a análise da eficiência do plano de marketing, permitindo potencializar acertos e corrigir os erros mais rapidamente.

 

Desse modo, também é importante identificar qual é o melhor momento de executar cada uma dessas ações e isso pode ser definido com base na análise da sazonalidade que o seu negócio possui de acordo com o mercado em que está inserido.

Com o seu plano finalizado, você conseguirá estruturar uma área de marketing bem estruturada e coerente com os objetivos da sua empresa, voltada para a obtenção de resultados